Estudo Filosófico das Eleições municipais de Formiga em 2016

df.2

O candidato Eugênio Vilela sabia que poderia vencer a Joice Alvarenga, o Eduardo Brás e o Moacir Ribeiro no voto. Os seus adversários na disputa seria, então, o Aluísio Veloso, que tem muitos votos devido às suas boas administrações quando era do Partido dos Trabalhadores, e o Cid Correia, que havia tido mais votos que o Eugênio em 2012. A tática seria, então, eliminar esses dois adversários para chegar à prefeitura. É provável que o Eugênio procurou o Aluísio para pedir apoio e convenceu o Aluísio e pedir apoio ao Cid também. Depois de ter o apoio de ambos, ele teria que colocar o Cid de vice na mesma chapa. Assim, ele mataria dois coelhos com uma cajadada só: Eliminava o Cid e o Aluísio da disputa e ficaria com os votos deles para manter o poder com a burguesia e o sucateamento da máquina pública. Do lado do Partido dos Trabalhadores, é provável que a Joice Alvarenga seria candidata a prefeita como em 2012. Mas, como a Joice perdera para o Eugênio em 2012, nossa heroína deve ter aberto mão da disputa em favor do Dr. Reginaldo, que é um médico psiquiatra muito conhecido na cidade e teria mais possibilidades de vitória para salvar a pátria formiguense. Agora, a decisão está nas mãos do povo. Espero que o povo seja iluminado por Deus, vote certo e evite que a cidade fique mais 4 anos nas mãos da burguesia e do atraso.

A verdade Sobre o PL 131 (Por que Dilma Mudou de Posição?)

PT

O projeto de lei 131/2015, que tira da Petrobras a exclusividade de explorar o pré-sal e entrega às empresas privadas, do senador José Serra (PSDB) foi aprovado no dia 24/02/2016 no Senado por 33 a 31 votos. Eu li e assisti algumas fontes para tentar entender o motivo pelo qual a presidenta mudou de posição na última hora ou porque ela não se manifestou para impedir que o projeto fosse aprovado. Segundo o senador Lindbergh Farias (PT), o projeto não passaria e o Governo venceria por 40 a 29. Mas a mudança de posição do governo na última hora mudou o resultado da votação e o projeto foi aprovado. Alguns senadores, segundo Lindbergh Farias, votariam com o Governo e mudaram de posição, entre eles Jader Barbalho (PMDB). Raimundo Lira (PMDB), José Maranhão (PMDB), Helio José (PMDB), Vicentinho Alves (PR), Wellington Fagundes (PR), Ivo Cassol (PP) e Benedito Lira (PP). Mas a pergunta que mais interessa é saber por que a presidenta mudou de posição. Tudo, na verdade, começa com a história do impeachment. Quando o Supremo definiu o rito do impeachment, ele deu ao Senado o poder de dizer sim ou não ao impeachment. O senador Renan Calheiros (PMDB), presidente do senado, que tem interesse em aprovar o projeto, ganhou em suas mão o direito de decidir sobre o impeachment. Eu assisti a um vídeo do Paulo Henrique Amorin no Conversa Afiada, onde ele disse: “A cabeça da Dilma tá na bandeja do Renan. e o Renan cobrou um preço, segundo essa minha interpretação, muito alto à Presidenta da República: ‘ Eu troco sua cabeça pelo pré-sal. Você fica na presidência, e eu dou o pré-sal à Chevron’, a Chevron, que é do Renan, não é do Serra.”
A presidenta não iria mudar de posição depois de lutar tanto contra o projeto.

Luta de Classes

frase-a-historia-da-sociedade-ate-aos-nossos-dias-e-a-historia-da-luta-de-classes-karl-marx-105362-e1427287556751

A luta de classes de Karl Marx é a única forma de entender a política ao longo da história de uma forma clara. É lógico que é muito fácil enxergar que a grande mídia, os banqueiros e os grandes industriais estão do mesmo lado. É lógico que fica fácil enxergar que eles estão contra os trabalhadores. Os Estados Unidos, então, se aproveitam dessa luta de classes e invadem os países pobres para saquearem. Obviamente que os grandes grupos se vendem por dólares e aceitam entregar o próprio país. No caso da ditadura no Brasil, os Estados Unidos comprou alguns mercenários e dominaram o Brasil, implantando  a grande mídia que entra na casa das pessoas todos os dias, mentindo e manipulando as pessoas. O PSDB foi fundado para continuar a entrega do Brasil aos Estados Unidos. A televisão defende o PSDB para vencer as eleições e entregarem o Brasil novamente. Todo isso porque a grande mídia recebe dinheiro dos Estados Unidos para sucatearem o Brasil. Quem ficará com o peso nas costas, se o Brasil for novamente entregue, serão os trabalhadores. Na verdade, se formos ver tudo isso com detalhes, tudo isso acontece porque os grandes grupos querem pagar baixos salários aos trabalhadores mesmo que, para isso, seja necessário entregar o próprio país. Toda essa revolta que vemos hoje contra o Partido dos Trabalhadores é porque esses grandes grupos econômicos estão vendo as pessoas terem comida na mesa e se libertarem de seu domínio. O acesso à internet é algo que a grande mídia repudia por ter encontrado uma concorrente à altura. Veja o caso da Globo, que nunca teve concorrência. É lógico que a Globo não está feliz ao ver o povo na internet. É claro que, se algum dia o PSDB voltar ao poder, todos esses grupos voltarão juntos com o PSDB e os trabalhadores serão espoliados. Com certeza, haverá um alto desemprego e o Salário Mínimo perderá completamente o valor. Eu acredito que eles vão querer destruir a CLT (Consolidação das Leis de Trabalho) e destruírem não só o Salário Mínimo, mas outros direitos também, como férias, 13º Salário, Seguro Desemprego, Aviso Prévio, etc. Toda essa hipocrisia de falar em corrupção não passa de uma jogada contra aqueles que estão investigando a corrupção e tirando os privilégios desses grupos, que sempre viveram à custa da corrupção e das tetas do governo. Espero que o povo acorde a tempo de evitar que voltemos aos tempos em que a gente tinha que fazer fila para comprar carne, para encontrar emprego, etc. Está nas mãos do povo a possibilidade de seguir em frente. Infelizmente, o povo brasileiro tem muito pouca consciência política e acaba sendo manipulado muito facilmente pela propaganda enganosa da televisão.

O que É Ser Comunista

Karl-Marx-6

Quando eu voto em um governante, eu voto por que eu quero que ele administre bem o setor público. Eu quero que ele cuide bem das empresas estatais e que crie mais empresas estatais na medida do possível. Eu quero e espero dele que ele cuide bem da saúde pública e da educação. Eu quero que ele administre bem os bancos públicos, gerando empregos e valorizando o Salário Mínimo, maior gerador de distribuição de renda que existe na minha opinião. Eu, quando voto em um governante, quero que ele crie novas universidades federais e crie cotas para a integração dos negros e de outras classes oprimidas pela sociedade capitalista. Eu quero que ele crie cursos técnicos como Prouni e Pronatec. Quando eu voto em um governante, eu quero que ele crie programas como o Bolsa Família para combater a fome. Quando eu voto em um governante, eu quero que ele defenda os direitos dos trabalhadores, das mulheres, dos negros, dos índios, dos jovens, dos LGBTs, dos deficientes e de todos as classes que, historicamente, foram oprimidas pela sociedade capitalista. Eu acredito que a maioria das pessoas pensam assim. Se isso é ser comunista, então eu sou comunista e me orgulho de fazer parte do PCdoB porque eu acredito que o mundo pode e deve ser melhor e mais justo para todos.

Entendendo a Luta de Classes

frases-a-historia-da-sociedade-ate-aos-nossos-dias-e-a-h-karl-marx-1788

O termo luta de classes foi uma denominação criada pelo filósofo alemão Karl Marx, segundo a qual  os empresários lutam contra os trabalhadores por mais lucro enquanto os trabalhadores lutam por uma vida melhor. Se eu sou um industrial e preciso de 300 funcionários, por exemplo, eu vou querer uma fila do desemprego onde eu possa escolher melhor meus empregados e pagar salários irrisórios. Por outro lado, se eu for trabalhador, eu vou querer que haja muito emprego onde eu possa escolher os melhores pontos de trabalho e ganhar um salário melhor. Queira ou não a luta de classes está presente em sua vida. Eu posso afirmar que essa luta não é uma brincadeirinha de criança, o seu futuro e a sua vida depende dela. Você também está nessa luta e não pode fugir dela. Essa luta é a explicação pela qual o candidato Aécio Neves disse, em reunião com empresários, durante a campanha para as eleições de 2014, que o Salário Mínimo no Brasil está muito alto, o que vem prejudicando o lucro das indústrias. Há também, no Youtube, um vídeo de Armínio Fraga, que seria o ministro da Economia de Aécio, onde Armínio Fraga afirma que o Salário Mínimo no Brasil subiu muito ao longo do tempo. Em outras palavras, isso significa a luta dos grandes empresários contra o Salário Mínimo, direito básico dos trabalhadores. A vitória da presidenta Dilma salvou os trabalhadores dessa tragédia. Dilma vai manter a indexação salarial, que já valorizou o Salário Mínimo em 76,54%, desde 2002, quando Lula foi eleito presidente. Dilma também está mantendo os investimentos em empregos com juros mais baixos, financiado pelos bancos públicos (BNDES, Caixa Econômica e Banco do Brasil). Esta postagem não foi feita para fazer campanha política, apenas para alertar aqueles que porventura leem de que a luta de classes existe e você pode escolher de que lado você deve ficar.

Como Funciona a Ditadura

manifesta____o_min_caaf-1321172

Existem duas formas de você escravizar alguém. Vamos tomar como base uma criança que você quer proibir de sair às ruas. Você pode mentir para essa criança, dizendo a ela que, se ela sair às ruas, vai se encontrar com a mula sem cabeça. Você pode também pegar um chinelo e dizer a ela que, se ela sair às ruas, vai levar umas palmadas. A criança não vai sair às ruas por medo. No caso da ditadura (1964-1985), foram usados os dois métodos. O povo foi manipulado por uma mentira midiática (televisão, jornais, revistas, rádios etc) e, ao mesmo tempo, o povo foi torturado pela violência policial. Para ser mais preciso, o proletariado foi torturado pela burguesia, porque, na verdade, a ditadura só interessava à burguesia. Durante esse período, o proletariado foi torturado de duas formas: Uma porque alguns não sabiam nada e achavam que era normal passar fome e outra porque, quando sabiam, eram censurados e, se insistissem em falar, eram presos e torturados, geralmente chegando à óbito. O que ficou dessa terrível lembrança, para nós, foi um período de sufoco, miséria, fome e muita luta daqueles que resistiram ao golpe. Mas serve de exemplo para os que sobreviveram. Se muitos morreram para que hoje eu tenha o direito de votar, então eu devo isso àqueles que morreram por mim e exerço o meu direito com todo prazer em honra e homenagem a eles.