Arquivo mensal: outubro 2018

O que Sempre Pensei e Nunca Pude Dizer Sobre Maria Madalena

Confesso que me emociono ao escrever essa postagem. Mas, ao ver a história de Jesus, eu sempre sentia uma curiosidade sobre Maria Madalena. Não sei por que Maria Madalena sempre mexeu muito com minha imaginação e eu sempre guardei em mim uma busca. Mas eu me impedia de pensar por medo de cometer uma certa heresia. Da mesma forma que tive uma certa dificuldade de assumir que eu era comunista, que eu era feminista apesar de ser homem. O medo da heresia sempre me corroía e eu continuava buscando uma certa paz dentro de mim. Maria Madalena ficou aos pés da cruz durante todo o tempo de agonia de Jesus. Foi para Maria Madalena que Jesus apareceu depois de sua ressurreição. Tudo isso mexia e mexe comigo. Por que isso aconteceu? É o que eu me perguntava. Por que jesus a escolheu? Eu tinha a resposta, mas não poderia assumir porque seria uma heresia. Essa postagem não é para você pensar da mesma forma que eu, é apenas um desabafo, uma forma de buscar uma paz interior que procuro. Acredito que tudo isso aconteceu porque Maria Madalena era a esposa de jesus e que a igreja quer esconder isso das pessoas. Talvez isso seja apenas uma heresia mesmo ou um grande pecado. Espero que jesus me perdoe por isso. Mas não estou conseguindo pensar diferente. Só depois que me deixei acreditar nessa versão, é que encontrei uma certa paz que procurava. Maria Madalena me trouxe essa paz. Sinto-me feliz por pensar assim e por me deixar pensar assim. Sinto-me aliviado.

Anúncios

Quem Foi a Mulher Mais Revolucionária de Todos os Tempos?

Depois da Mulher Maravilha, eu estava tentando encontrar outra personagem bem revolucionária. Eu me lembrei da She-Ra, a irmã do He-Man, que também é bastante revolucionária, mas não tanto quanto a Mulher Maravilha.

Então, se a She-Ra é revolucionária, a Mulher Maravilha é ultrarrevolucionária, se é que existe revolucionário mais revolucionário ou menos revolucionário. Na verdade, revolucionário é revolucionário e ponto.

Mas, se seguirmos essa lógica, concluiremos que o maior revolucionário de todos é Jesus Cristo, o filho de Deus. Não apenas por ser o filho de Deus, mas por sua vida revolucionária e extremamente subversiva para a época.

Então, ainda seguindo essa lógica, ninguém é mais revolucionária do que Maria Magdalena. Não a Maria Magdelana que a Igreja Católica nos mostra ou nos mostrou o tempo todo, colocando-a como prostituta, mas a Maria Magdalena de verdade. Porque, na verdade, Maria Magdalena nunca foi prostituta. Não há nenhum relato que diz que ela era prostituta em nenhum lugar. Ao contrário, Maria Magdalena foi a mais fiel seguidora de Jesus. Ela ficou com Ele o tempo todo enquanto Ele permaneceu na cruz. Foi para ela que Jesus apareceu primeiro depois de sua ressurreição. Foi a Maria Magdalena que Jesus confiou a continuidade de sua obra. Mas, após a ressurreição de Jesus, houve uma disputa muito intensa na Igreja Católica entre os machistas que queriam que Pedro fosse o principal apóstolo e os que queriam que fosse Maria Magdalena. Bem, os que queriam que fosse Pedro venceram e a imagem de Maria Magdalena foi destruída, colocaram-na como prostituta. Em várias épocas, muitas pessoas foram mortas por se encontrarem com texto da doutrina dos que seguiam Maria Magdalena. Vendo por essa forma, Maria Magdalena, sem dúvida, seria a mulher mais revolucionária da história.

Espero que Maria Magdalena e outras revolucionárias inspirem mais mulheres a entrarem na política para ajudar a transformar a nossa sociedade em uma sociedade mais justa, humana e fraterna.

O Caráter Ultrarrevolucionário e os Figurinos da Mulher Maravilha (Wonder Woman)

A Mulher Maravilha foi criada no final de 1941 por William Moulton Marston. Ela foi a primeira super-heroína mulher e, por isso, possui um caráter ultrarrevolucionário em sua essência. Ao longo de sua trajetória, ela sofreu algumas transformações em seu figurino devido às diferentes épocas e costumes.

Na versão original de 1942, ela usava um shortinho azul cheio de estrelinhas com babados, blusinha tomara-que-caia vermelha e uma faixa no cabelo com uma estrela vermelha, símbolo do Partido Comunista, caracterizando, assim, o caráter ultrarrevolucionário da nossa primeira super-heroína.

A partir dos anos de 1960, o shortinho diminuiu o tamanho. Mas a blusinha tomara-que-caia e a faixa no cabelo permaneceram perecidas com a versão original, mantendo, assim, o seu caráter ultrarrevolucionário.

Na versão atual a partir de 2016, ela mudou bastante o figurino. O shortinho é bem moderno, a blusinha tomara-que-caia agora adquiriu um caráter bem moderno e a faixa no cabelo não tem a estrela vermelha. Mas o caráter ultrarrevolucionário da Mulher Maravilha está em sua essência e nada é capaz de substituí-lo.

Como comunista assumido, sou fã da mulher Maravilha e acho que ela é sempre maravilhosa. Quando às artistas que interpretaram a nossa super-heroína, eu acho que todas foram maravilhosas de acordo com o momento.

Espero que nossa super-heroína inspirem mais mulheres a lutarem pelos trabalhadores e a ingressarem na política para transformar a nossa sociedade em uma sociedade mais justa e humana.