O Caubói sem Rival

snow-white-princess-figurine_2.jpg

Faber era um caubói que não tinha rivais no rodeio em sua região porque era insuperável. Mas, no amor que sentia por Terry, ele tinha um rival, alguém que a amava e teimava em não querer perdê-la para Faber. Tico amava Terry e fazia tudo pelo amor da moça, que já pertencia a Faber.

Faber e Terry ainda namoravam e sonhavam com o casamento e a felicidade que o amor que tinham pudesse lhes dar. Tudo seria muito simples: eles se amavam e seriam felizes. Mas muitas vezes a simplicidade de um amor se transforma em dificuldade. O pai de Terry queria que ela se casasse com Tico, que pertencia a uma família poderosa da região. Ainda se vivia uma época em que os pais encontravam maridos para as filhas. Obviamente que o namoro de Faber e Terry não era aceito pelo pai da moça. Por isso, eles se encontravam sem que seu pai soubesse.

Um dia o pai de Terry chegou a um acordo com Tico e entregou a ele a mão de sua filha, Terry. A garota ficou tão triste e fez tudo para convencer o pai de que amava Faber e era com ele que queria se casar. Mas o pai, um homem com ideias bem tradicionais, não lhe dava a possibilidade de escolher. Segundo ele, o casamento era um negócio e a garota não sabia negociar. Terry, então, concordou com o pai quando viu que seria inútil lutar por seu amor.

Mas Faber não conseguiu desistir de Terry e ainda sonhava que um dia poderia conseguir se casar com ela. Ele tinha o seu berrante e todas as iguarias de um caubói de verdade.

Embora de casamento marcado, Terry um dia se encontrou com Faber e disse a ele que seria melhor assim embora seu coração estivesse dilacerado. Mas Faber disse a ela que, no dia de seu casamento, tocaria berrante para ela e, quando ela ouvisse o berrante, ela sairia da igreja e fugiria com ele.

Mas chegou o dia do casamento de Terry e Tico. Faber tocou berrante desesperadamente. Mas, na hora dizer o sim, Terry olhou para seu pai e não conseguiu dizer não. Ela disse sim e se casou com Tico. Faber ficou desesperado e não conseguia mais parar de tocar seu berrante que passou a ser o som mais triste daquela região.

Chegou a noite e Terry foi para sua lua de mel que era amarga como o fel. Mas o pai de Terry estava muito feliz por ter casado sua filha com um homem poderoso. Tico também estava muito feliz. A felicidade de Tico foi tanta que ele bebeu um pouco a mais do que devia e adormeceu em plena lua de mel. Quando Tico acordou, já era de manhã e ele não viu Terry deitada a seu lado e foi procurá-la pela casa. Mas Terry não estava ali porque naquela hora ela já estava dobrando na curva de uma estrada bem longe dali montada na garupa de um cavalo branco com Faber.

Fim.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s