Você, oTrem e a Chuva

trem_

Olhando para a cidade, sobre os trilhos de uma ferrovia, eu vejo a rua pela qual passei com você naquela noite de chuva. Sorrindo, você deixava transparecer em seus olhos o brilho de amor cuja força fazia com que seu coração pulsasse acelerado.

Mas o tempo passou, levando consigo todo aquele sonho, do qual não pude acordar. Eu não sei se não fui digno de você ou se foi você que não fez jus a mim.

Mas o trem, que caminha em direção a mim, também faz com que eu me lembre de você. O barulho do trem não permitiu, quando trocávamos juras de amor sob a chuva daquela noite, que eu a ouvisse com perfeição dizendo a mim o quanto me amava. Até a chuva que chove sobre mim e o trem faz com que eu me lembre de quando seu vestido, depois que se molhou, colou-se em seu corpo, causando com que sua formosura se deixasse transparecer.

Mas todo aquele amor mútuo que nós sentíamos talvez não tenha se tornado saudade apenas para mim quando você partiu neste mesmo trem que acaba de passar.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s